Atualmente, os diagnósticos são realizados principalmente por ultrassonografia transvaginal, tecnologia que detecta os miomas, os tamanhos e as localizações no músculo uterino. 

Já a ressonância magnética pélvica com contraste traz mais dados exatos sobre tamanhos, localizações e consistências em T1 e T2, informações que diferenciam os miomas de conteúdo muscular dos de conteúdo fibroso.

Os miomas são divididos em: 

Subseroso – Encontram-se nas porções musculares externas do útero.

Intramurais – Ficam na parede muscular do útero.

Submucosos – Localizados dentro da cavidade uterina.