Aproximadamente 20% das mulheres são acometidas por miomas uterinos, também denominados leiomiomas uterinos. Após os 35 anos muitas mulheres podem sofrer com mudanças do fluxo menstrual, prolongamento do período e aumento de perdas sanguíneas. Essa situação pode levar a um quadro preocupante de anemia.

Os miomas não se associam remotamente ou se transformam em cânceres com frequência. Casos assim ocorrem em um índice praticamente insignificante. Portanto, a presença de miomas não deve afligir a mulher, pois na maioria das vezes são facilmente tratáveis. 

Os miomas também não estão relacionados a causas primárias de infertilidade, mas influencia na incidência de abortos ou partos prematuros.